29 de mar de 2011

Old but Gold: Armin Meiwes

Olha a carinha de fome dele que bebêzão. Foto: Guardian

A @odeiomate e o @alpn00 relembraram desta DELICADA história sobre Armin Meiwes, o alemão que usou um fórum da internet para xavecar um outro ser humano e o convencer a lhe ceder, gentilmente, a sua própria carne para um banquete.

Detalhe que a "vítima" só topou com uma condição: ele também deveria comer um pedaço dele mesmo, além de morrer lentamente. Bibibi, o cara comeu um pedaço do pinto, foi morto a base de sedativo, pra a partir daí o "O canibal de Rotenburg" pendurar o corpo do amigo em um gancho, destrinchar, guardar na geladeira e comar a carne por meses. Esse parceiro aí do lado foi o prato principal, o Bernd Jürgen Armando Brandes, um engenheiro alemão de 43 anos.
"A carne era um pouco dura."

"A carne tem sabor de porco, um pouco mais amarga e mais forte. Tem um gosto muito bom."
Quando a carne acabou, Meiwes voltou para o fórum e foi a caça novamente. Porém, nesse ÍNTERIM, um incauto o denunciou à polícia.

A história é velha e já faz parte da história da Internet. É um clássico, já virou filme e música.

Maiores, mais sangrentos e mais gráficos detalhes no Diabólico e Sinistro, de onde eu roubei descaradamente tudo que está nesse post.

Ah, achei no Guardian um texto do Martin Robbins (esse lindo) que discute: qual é o gosto da carne humana.

EDIT 29/03/11 0h55: é óbvio que o @alpn00, um homem à frente do seu tempo, em menos de 30s encontrou um documentário sobre o caso. Para assistir (com legendas em inglês e streaming) clica aqui, fera.
Postar um comentário
Google+